quinta-feira, 30 de julho de 2009

Cielo!

É de emocionar a qualquer brasileiro as imagens de Cesar Cielo conquistando o Ouro no mundial de natação e, principalmente, chorando ao ouvir o hino nacional.Na verdade, é de emocionar a qualquer pessoa, o que pode ser provado pelos extensos aplausos da platéia de Roma.

Resultado de pura dedicação -aliada à grande dose de talento, é claro- o sucesso do brasileiro, infelizmente, não é reflexo do trabalho realizado pelo país na área do esporte, que continua a mercê de esporádicos heróis.

Enquanto países como Rússia, Estados Unidos e China são potenciais olímpicos, o país do futebol - e dos jogadores que não demonstram metade do amor à pátria de Cielo - ainda possui resultados abaixo do potencial.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Sexo com menor pode virar crime

Segue para votação no plenário do Senado proposta de Lei que criminaliza sexo com menores de 18 anos.

Atualmente a lei prevê que o sexo praticado com consentimento do adolescente de 14 a 18 anos não é crime. Caso aprovada a nova proposta, mesmo com consentimento isso seria considerado crime.

É claro que é preciso realizar todo o tipo de esforço possível para que se contenha a pedofilia e a exploração sexual de menores, mas essa lei não tem cabimento.

Um jovem de 19 anos, cuja namorada tem 17 passará a ser um criminoso, mesmo que em termos de maturidade a menina talvez já seja até mais avançada que ele e esperta o suficiente para saber se deve ou não fazer sexo.

Mais uma vez fica comprovada a preguiça das autoridades brasileiras. Ao invés de se procurar os verdadeiros criminosos, abrange-se a lei para que qualquer pessoa seja enquadrada, assim fica mais fácil achar culpados, mesmo que estes sejam inocentes.

quarta-feira, 15 de julho de 2009

A hora da virada

Será que era preciso o Vasco cair para a segunda divisão para que houvesse uma reestruturação geral do clube?

É claro que não.

Provavelmente caso tivesse permanecido na série A o Clube estaria sendo gerido da mesma forma, só que com um pouco mais de dinheiro.

A assinatura do contrato com a Eletrobrás, o programa de sócios "O Vasco é Meu", assim como o trabalho sério realizado por Dorival Júnior desde o início do ano representam um divisor de águas na história do Vasco, que apesar dos títulos, ficou manchada nos últimos anos.

É claro que tood esse trabalho poderia ser realizado na primeira divisão, mas se foi preciso cair para que esse grande passo fosse realizado..um ano na segunda divisão passa a ser quase nada se comparado ao futuro do Clube.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Kaká é brasileiro?

O Brasil é o país do futebol e do samba, muito em função da malandragem - ligada tanto à tal estilo musical quanto ao esporte mais popular do mundo - caracterísitica típica do brasileiro, principalmente aos olhos dos extrangeiros.

O samba e o futebol possuem a ginga, movimentos rápidos que requisitam habilidade. O Brasil possui grandes sambistas e os melhores jogadores de futebol do mundo.

Mas algo estranho acontecesse. Kaká, nosso melhor jogador atualmente, não possui tal ginga e malandragem, muito menos aquele estereótipo caricato do jogador brasileiro.

Kaká é evangélico, e não é daqueles que exibem "Jesus eu te amo" na camisa com falsidade. Ele põe na camisa e segue os preceitos de sua religião. Ele casou virgem e, apesar do grande assédio feminino, não vadia por ai como nossos craques sempre fizeram. Sem contar que ele veio de Brasília, sem tradição nenhuma no futebol, e de uma família que não vivia na pobreza.

Sua história não é a mesma dos nossos craques: "infância pobre, dificuldades para ir aos treinos, futebol como alternativa." Kaká não correu o risco de virar bandido. como todos os nossos craques ele nasceu pro futebol, mas teria outras alternativas na vida.

Além dos fatores extra campo, o futebol objetivo de Kaká se assemelha mais ao estilo Europeu. Kaká joga para o time, prefere o passe ao drible, a finalização à firula, ele chama a responsabilidade pra si e divide as glórias com o time.

Na música de Bezerra da Silva Kaká seria o mané. Nas palavras de Galvão Bueno ele é um "bom menino". Nas minhas ele é o cara.

segunda-feira, 29 de junho de 2009

1958 - eternidade

Michael Jackson é daqueles que nascem para brilhar, e morrem para serem eternizados.

Poderia ser eternizado por suas excentricidades, pelas bizarras transformações em seu corpo, pela sua síndrome de Peter Pan, por tantas outras polêmicas.

Como alguém acusado de renegar a própria raça, acusado de pedofilia é ídolo de milhões de pessoas pelo mundo todo?

Todas essas características peculiares só lhe fazem mais brilhante

Se esse alguém canta, dança, produz com maestria. Se esse alguém marca três décadas e inaugura um novo reino na música mundial. Se esse alguém é Michael Jackson, qualquer coisa que possa haver contra ele toma proporções pequenas se comparadas com o brilho que possui o maior popstar de todos os tempos.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Exemplo de Transparência

A prefeitura de São Paulo deu um belo exemplo na semana passada ao inaugurar o seu portal na internet.

Através do site estão sendo divulgados gastos da prefeitura, assim como os salários dos servidores municipais.

Embora com algumas falhas e um sistema que ainda precisa ser desenvolvido - de acordo com especialistas - o site representa maior transparência nos gastos com o dinheiro do povo.

Seria de suma importância se todas as esferas do poder público, especialmente aquelas mais obscuras (leia-se: Congresso nacional), adotassem tal medida de esclarecimento.

Com o acesso às informações via internet, a opinião pública se ampliará a um grande contingente de pessoas, deixando de ser constituída apenas pela elite que tem acesso aos jornais.

terça-feira, 23 de junho de 2009

sarkozy e a burca

Em meio às sérias ameaças à democracia no Irã - onde protestos têm resultado em mortes e jornalistas impossibilitados de trabalhar - eis que surge uma demonstração repressora de onde não se esperava.

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, foi ao congresso discursar a favor da proibição do uso, na França, da burca e do niqab, trajes utilizados pelas mulheres islâmicas, as quais ficam apenas com os olhos a mostra.

Por mais que possa ser considerado símbolo da submissão imposta às mulheres - como disse o próprio presidente - o uso deste traje é tradição islâmica, já incorporada a sua cultura e aceita por muitas das mulheres.

Portanto, Sarkozy vai de encontro ao livre arbítrio e ao caráter Laico da França,país que abriga milhões de islâmicos e que deveria favorecer a diversidade das manifestações religiosas e não reprimi-las de forma intolerante.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Lula é um poeta - segunda parte

(continuação)

Depois de convidar o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, a visitar o país, Lula demonstrou que não está nem aí pra como outros líderes governam seus países. Se não há democracia, problema deles, o que importa é conseguir potenciais votos para o Conselho de segurança da ONU.

Apesar de ir contra a moral - minha e de todos os que protestaram contra a visita do ditador - a atitude do presidente brasileiro poderia até ser interpretada como inteligente, diplomática - eu diria oportunista. Enfim, a visita tinha até algum senso.

Ao comparar o maior protesto no Irã, desde a Revolução Islâmica, com uma briga entre torcedores de Vasco e Flamengo Lula extrapolou qualquer limite de razão. Mesmo quando tudo indica que houve mesmo fraude nas eleições iranianas nosso presidente diz que é choro de perdedor. Que diferença faz se são milhões de perdedores?

Não considero correto afirmar que as eleições foram fraudadas - apesar das evidências iniciais e da mobilização popular - antes de se ter uma análise completa, uma recontagem.

Por isso, não acho que Lula deveria ter sido completamente a favor da oposição em suas declarações. Não queria que o presidente declarasse que foi uma fraude absurda. Queria apenas que Lula se calasse, já que não é capaz de ponderar em um momento sensível de um país que parece se mobilizar pela liberdade.

Queria que Lula entoasse sua bela poesia muda.

domingo, 21 de junho de 2009

Lula é um poeta

Lula parece dar infelizes declarações, sobretudo quando os assuntos são mais infelizes ainda.

Não estou questionando sua capacidade de governar, mas assim como Pelé - perdoe a comparação - Lula é um poeta de boca fechada. É claro que o presidente tem tiradas mais engraçadas. E é óbvio que O Rei da bola, nos campos, jamais poderá ser questionado, diferente do Lula, em Brasília.

sarney foi jogado no paredão devido a conivência com as mazelas do Senado -do qual é presidente pela 3ª vez. Para Lula, é um absurdo essa condenação, pois um homem com a história de Sarney merece ser respeitado.

Mas é justamente por toda a sua história que o ex-presidente da República, José Sarney, deve ser mais cobrado ainda. Um político que ocupou o posto mais alto do país deveria ter experiência - e caráter - suficientes para, no mínimo, impedir o desvio de conduta dos demais senadores.

(Continua...)

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Público ou privado?

A cada dia mais, nosos parlamentares nos demonstram no que se transformaram o Senado e a Câmara.

O ideal seria que isso estivesse sendo dito para exaltar a brilhante atuação que passaram a ter deputados e senadores, legislando em prol da população e do progresso do país.

Infelizmente, a casa dos políticos - que deveria ser do povo, mas é da mãe Joana - se transformou em uma espécie de prestadora de serviços, cuja função principal é transformar o público em privado.

Na hora de usufruir das benesses, o senado - como exemplo - é considerado a casa de todos os que dele sugam. Nesse caso ele é privado.

Quando são descobertos 500 atos secretos, o senador José Sarney - presidente da casa - parece elucidar melhor a fronteira entre público e privado: "A crise do Senado não é minha, a crise é do senado". Nesse caso, ele é público.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Mincs e Kátias

A guerra entre ambientalistas e ruralistas parece não ter fim. Uns pensam na economia do país - mais ainda do próprio bolso. Outros pensam no ambientem, mas também se preocupam em promover uma imagem de preservador e engajado nas causas ambientais.

Ambos os lados são radicais e indicam que não irão ceder.

Cabe ao presidente controlar a situação e transforma-la em um debate profundo e bem fundamentado, pondo um fim nessa guerra entre os dois lados, com ofensas e ironias em abundância.

Lula deve ser o mediador, aquele que aliará economia à preservação, ambientalistas à ruralistas, Minc à Katia Abreu.

Desenvolvimento sustentável, mais do que nunca, é a chave para o progresso do país - e a conservação do nosso ambiente.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Petroblog. De novo, só que mais pensado

Após ler e reler distintas opiniões a respeito do Blog da Petrobrás percebi que é muito difícil se chegar a uma conclusão.

Embora continue achando que a empresa não prima pela democracia e não tem como objetivo principal esclarecer a população -pra mim a intenção é desviar o foco da CPI, como conseguiu - acho também que os jornais talvez estejam se sentindo ameaçados pela rapidez de circulamento de informações gerada pela internet.

A Petrobrás está no seu direito de divulgar perguntas e respostas que lhe dizem respeito.Porém, demonstra uma certa falta de bom senso ao faze-lo antes da publicação das matérias.

O assunto já é batido, mas mais do que nunca cabe aos jornais se reinventarem. E a mim, ler mais sobre um assunto antes de sair dando meu pitaco. Fica a lição, para ambos.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Petroblog

A Petrobrás, através de seu blog "Fatos e Dados", tem divulgado previamente o conteúdo de alguns jornais.

No caso da reportagem do "O Globo", por exemplo, sobre o biodiesel a patir da mamona, a empresa colocou em seu blog na sexta-feira (dia 05 de junho) as perguntas enviadas pelo jornalista e, é claro, suas respostas.

A matéria seria capa de Domingo.

O mesmo aconteceu com "Folha de São Paulo" e com "O Estado de São Paulo".

Em meio a as acusações sobre a falta de ética da Petrobrás,o presidente Gabrielli argumenta que o blog proporciona a democratização das informações. Resta saber se as informações referentes às parcerias que a empresa fez sem licitação serão democratizadas. Estamos todos aguardadando.

No mais, o possível objetivo de desviar o foco das denúncias parece ter sido atingido, já que o blog tomou conta do noticiário.

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Um 447 por dia.

Deve-se Respeitar o sofrimento das famílias das vítimas do acidente do voo 447 (Rio-Paris).O airbus sumiu do mapa nas proximidades da ilha de Fernando de Noronha e, provavelmente, encontra-se em algum lugar do oceano atlântico.Ainda não se descobriu a causa da tragédia.

Desde o acidente a mídia tem feito, diariamente, uma cobertura completa. É claro que cada vida que foi perdida deve ser lamentada e receber as condolências, mas a questão é que o mais assustador é o número de pessoas morrendo juntas.Mais de duzentas.

O fato de acidentes como esse marcarem a história da aviação demonstram que o transporte é seguro, sim! Grave é a situação nas estradas brasileiras, que vitima tanta gente quanto o voo 447.Por dia.

A cobertura que tem sido realizada pelo acidente, assim como a incansável busca das autoridades por tentar resolver o mistério deveria, também, ser aplicada ao trânsito brasileiro, caótico pela péssima condição das estradas e pela falta de punição dos infratores.

No mais, meus sinceros votos de solidariedade a todos os familiares e amigos das vítimas do 447 e das vítimas do trânsito.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Chega de violência!

A violência entre torcidas fez mais uma vítima. Dessa vez, um corinthiano fora assassinado à pauladas e facadas após uma briga nas proximidades do Estádio Pacaembu,em São Paulo, pouco antes do confronto entre Vasco e Corinthians, pela Copa do Brasil.

ônibus, carros e motos depredados e até queimados. Marcas de sangue nas ruas. Rojões, bombas, ferros. Esse foi o rastro que a violência praticada por animais deixou nas ruas da capital paulista.

E vai ser sempre assim, enquanto não for tomada uma atitude enérgica.

Pra começar, os clubes devem parar de fornecer ingressos às torcidas organizadas,pois está financiando os arruaceiros.Acabar com esse tipo de torcida não é possível: primeiro, porque os torcedores vão continuar se agrupando, mesmo que não possuam mais uma identidade como torcida. Segundo, porque não se pode generalizar, existem torcedores que fazem parte de torcidas organizadas, mas não das brigas. E existem torcidas organizadas que não brigam.

Impedir a entrada de torcedores do time adversário ao mandante também não é a saída.A rivalidade é essencial pro futebol, e muitas pessoas sabem conviver com ela pacificamente.

O que se deve fazer, é tratar como criminosos esses criminosos que brigam, destroem e matam.Prendê-los quando se julgar necessário e impedi-los de ir ao estádio por um bom tempo. Esse tipo de "torcedor" deveria se apresentar a uma delegacia horas antes do jogo e ser liberado horas depois, ou mesmo realizar um trabalho voluntário neste período.

Ao contrário do que muitos pensam, os vândalos não representam uma nação de torcedores. Impedindo os brigões de frequentarem os estádios, se estará chamando de volta os bons e velhos torcedores, aqueles colocavam 100 mil no maracanã e torciam em paz.

domingo, 31 de maio de 2009

Copa

Grande festa para as 12 cidades brasileiras definidas como sedes da Copa de 2014. Copa do mundo é o evento mundial mais visto e a grande paixão dos brasileiros, em especial.

Será realmente especial ver a Copa de perto, mas é preciso muito mais que isso para que se justifique tal evento em um país cheio de injustiça e outros problemas.

É preciso que o Brasil organize bem o evento, que a seleção jogue bonito e seja campeã, mas principalmente que as cidades sejam beneficiadas com melhorias de infra-estrutura, transporte, policiamento...

Que o legado da Copa seja mais eficiente que o do PAN, no Rio, e que as medidas não sejam apenas temporárias, pra inglês ver.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Suspensa a lei de cotas

Foi suspensa no estado do Rio, por liminar, a lei de cotas, que reserva vagas nas universidades estaduais para estudantes negros, índios, egressos de escola pública e filhos de policiais e bombeiros.

Liminar atrás de liminar, provavelmente a lei vai gerar briga na justiça por bastante tempo. O que se pode extrair de bom é o debate sobre os prós e contras do assunto.

As cotas existem como forma do Estado compensar aos estudantes a falta de qualidade com a qual ele conviveu na escola durante toda a sua vida.

É claro que o ideal é um ensino básico e fundamental, público, de qualidade, que permita aos jovens de classes mais baixas concorrer em ingualdade com aqueles que foram agraciados com a possibilidade de uma escola particular ou das raras boas escolas públicas. Portanto, a cota social é valida, sim. Ainda mais porque a lei concede a esses estudantes uma bolsa, na maiorira dos casos essencial para que o universitário leve seus estudos a frente.

O grande problema é a cota racial. Que diferença tem a raça se duas pessoas de cores diferentes, de classe baixa estudaram na mesma escola pública ruim? O pressuposto é de que entre a quantidade de negros nas classes mais baixas é muito maior que a de brancos, por exemplo. Então excluem-se os brancos pobres, simplesmente porque eles tiveram o azar de nascer de pele clara, fazendo parte de uma minoria, tão desprivilegiada quanto a maioria de negros e pobres.

A distinção racial é um retrocesso no país que tem como marca principal a miscigenação de raças.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Josiel, Éder Luiz e afins

Josiel não é craque, está longe disso. Mas merece respeito por ser matador. Quem não merece respeito é a diretoria do flamengo - e a comissão técnica - que insistem em Obina, o atacante que ainda não marcou um golzinho este ano. Está na hora dele mudar de ares e virar o xodó, Eto'o de outra torcida.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Contra o Santos, o Fluminense demonstrou que está longe de ter um time competitivo. Parreira usou como desculpa as mudanças no time nesse início de campeonato. Segundo ele, jogadores que entram, jogadores que saem, isso tudo tumultua a armação do time, que deverá se acertar lá pela 7ª rodada. Desculpa esfarrapada, pra um time que vem mantendo sua base desde o início do ano e em momento algum apresentou um futebol vistoso.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

O Botafogo foi a Porto Alegre cumprir tabela. O bom time do Grêmio é muito difícil de ser batido, e o alvinegro ainda carece de criatividade em seu ataque. Victor Simões é um bom coadjuvante, é aquele jogador que necessita de outros mais talentosos pra poder se sobressair. Quando Reinaldo se recuperar, as coisas vão melhorar um pouco. Mas é preciso esquecer Maicossuel e se concentrar na busca por um novo maestro, mesmo que seja o Lúcio Flávio, em descrédito com a torcida, porém boa opção no mercado que não está lá grandes coisas.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Líder da série B com 6 gols marcados e nenhum sofrido, com apenas duas derrotas no ano. Será que esse Vasco entrará em campo contra o Corinthians, quarta-feira, no maracanã, pela semifinal da Copa do Brasil? Ou aquele que perdeu de 4x0 para o Botafogo na única partida realmente decisiva do ano?
De qualquer forma, a campanha do time é excelente. Eliminado, ou não, pelo ótimo time do Corinthians, o Vasco deve continuar sua saga rumo à elite de cabeça erguida. O objetivo do ano é a série B, ganhar a Copa do Brasil será "apenas" um excelente bônus.

-------------------------------------------------------------------------------------------------
No mais, que belo gol o do Éder Luiz, pelo Atlético-mg, heim?


Apesar de não ser brilhante não é a primeira vez que ele faz um gol assim.

domingo, 24 de maio de 2009

Calma com Dilma

Dilma Rousseff não está curada, como insistem em afirmar o presidente Lula e outros governistas.

Também não está descartada do quadro eleitoral, como cogitam o PMDB e a oposição.

É claro que todos estamos torcendo pela cura da ministra, como faríamos por qualquer pessoa. No entanto, considera-la curada - médicos afirmam que esta não é a realidade - enquanto o tratamento não terminar pode ser perigoso.

A quimioterapia debilita as pessoas após cada sessão, por isso é ilusão dizer que Dilma seguirá normalmente sua agenda. Segundo Lula as mulheres trabalham mesmo doentes, já os homens por qualquer coisa querem ficar em casa. Ele só parece esquecer que essa não é uma simples gripe, mas uma doença que precisa ser completamente curada, através de um tratamento agressivo.

Enquanto insistirem na sua precoce cura haverá o risco da candidata Dilma Rousseff e da "mãe do PAC" passarem por cima das condições da paciente Dilma.

É preciso calma ao diagnosticar o caso da ministra, porque muito mais do que peças do jogo de xadrez que é a eleição, o que está em jogo é uma vida.

sábado, 23 de maio de 2009

O ciclo vicioso da ignorância

Lendo hoje a uma entrevista do historiador e cientista político, José Murilo de Carvalho, percebi que o Brasil se encontra num ciclo vicioso.

Explicando sobre as razões de tantos escândalos políticos, o historiador voltou ao passado, falando de como era a situação no Império: "Havia algum tipo de clientelismo, claro, mas não grandes escândalos. Até porque era um grupo menor, não havia praticamente povo na política, só elite, não mais que 10% da população tinha direito ao voto".

Nunca fui elitista e acho que o direito ao voto deve ser de todos. No entanto, a razão da presença de tantos políticos indecentes em nosso país talvez possa ser explicada pela dimensão a que a precariedade da educação chegou.

A quantidade de analfabetos, de semi-analfabetos, de analfabetos funcionais, além da falta de acesso às informações para muitas camadas da sociedade faz com que apenas pequena parcela da sociedade vote com alguma consciência.

Além disso, a pobreza no Brasil é extrema, condicionando o voto dos pobres ao poder assistencialista dos políticos. Não importa se ele é corrupto ou conivente com a corrupção, o que importa é o benefício que ele da ao fim do mês.

Benefício maior seria investir na educação, para que o assistencialismo não seja mais necessário.

Convém para governantes a existência dos pobres e iletrados. O político "ajuda" a eles, que em troca dão o voto. E assim os anos e mandatos passam, a população continua ignorante e os corruptos no poder.

Rua

As ruas da cidade do Rio de Janeiro são feitas de lar por muitas pessoas. Segundo as autoridades isso acontece porque a maioria desses cidadãos se recusa a ir para um abrigo, ou fogem deles.

Isso é fato. No entanto, os órgãos comepetentes usam essa realidade como forma de justificar a permanência dessas pessoas nas ruas. Como se elas gostassem de dormir em cima de um papelão, passando frio e a mercê dos perigos da noite de uma cidade grande.

Como medida emergencial, é preciso qualificar as instalações dos abrigos, assim como os profissionais que neles trabalham, para que as condições oferecidas compensem a saída das ruas dos que, por exemplo, permanecem nelas por proximidade do trabalho.

Aos viciados, que fazem das esquinas cariocas um reduto de tráfico e consumo de drogas, deve-se oferecer, além de um lar, tratamento.

Porém, essas seriam medidas emergenciais. Todos sabem que incentivar a educação, a fim de manter as crianças na escola, e possibilitar transporte rápido e barato aos trabalhadores que não têm como voltar para casa são - dentre outras- condições essenciais para que a ruas seja apenas local de passagem.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

As portas estão abertas.

O Brasil tem a cara do brasileiro. Conhecido por seu bom futebol, não pela política. Povo acolhedor, simpático, bom anfitrião. Se relaciona bem com todo o mundo.

Só falta ao Brasil o senso de justiça.

De que adianta Lula se sentar ao lado da Rainha da Inglaterra e ser paparicado pelo presidente dos Estados Unidos, se trata líderes ditadores e segregacionistas sem restrições?

Ao Brasil, no momento, interessa entrar em um jogo diplomático, no qual obter votos para o conselho de segurança da ONU, para as Olimpíadas de 2016 e para a entrada de Ellen Gracie no Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC) são prioridades absolutas. O apoio, principalmente, de países árabes é essencial para o país.

Por isso, o presidente do Irã,Mahmoud Ahmadinejad, fora convidado a vir ao Brasil. Por isso o Brasil apoia o egípcio Farouk Hosni para o cargo de diretor-geral da UNESCO, em detrimento de dois brasileiros.

Se você é um ditador, um anti-semita, se você não respeita os direitos humanos ou se arrepia só de ouvir falar em democracia já sabe pra onde ir.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Política e futebol

Brasileiro tem memória boa. A maioria se lembra dos feitos da selação canarinho há 50 anos. Os que não viveram tal época procuram um meio de pesquisar e acabam conhecendo tanto quanto os seus avós, embora sem o mesmo brilho no olhar.

Brasileiro gosta de futebol.
Brasileiro não gosta de política.

Jornalistas, assessores, presidente, governadores, prefeitos, deputados, veradores, senadores. Todos a odeiam. Não há quem odeia mais que o povo.

Quando o assunto é política nossa memória falha. Não lembramos em quem votamos há dois anos, há dois meses, há uma semana. Não sabemos nem em quem estamos votando..

A preguiça uqe é deixada de lado para descobrirmos quem fez gol contra a Suécia em 1958 é esbanjada na hora de investigarmos o passado sombrio de um político.

Enquanto isso persistir, o passado dos nossos representantes será sempre sombrio. Nosso presente e futuro também.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Eles estão a solta

Deixo aqui minha nota de repúdio ao deputado estadual do Paraná Fernando Ribas Carli Filho. Até que se prove o contrário ele não o que deu passagens a parentes, usou notas fiscais de sua empresa, comprou voto, deixou de declarar bens...

Ele dirigiu embriagado e causou um acidente que resultou na morte de dois jovens em Curitiba. Deveriam ter apreendido sua carteira, mas ela já estava suspensa!

Em meio a mobilização que tem sido feita em prol da Lei Seca, qualquer um que dirija alcoolizado já deveria estar repensando tal atitude.

Enquanto muitos brasileiros deixam o conforto de seus carros - ou a cervejinha - de lado, por responsabilidade ou medo da fiscalização, alguns outros dão exemplo de irracionalidade.

O pior é que, ao invés de procurar meios de ir na contramão dos acidentes, nossos legislativo contribui para as trágicas estatísticas do trânsito nacional. Se não bastassem os escândalos no congresso, eles agora desfilam com sua irresponsabilidade pelas ruas.

domingo, 17 de maio de 2009

No fim, os maus se dão bem

Caso a lei do voto em lista seja aprovada, o congresso brasileiro estará dando mais um passo a favor dos políticos desonestos e que se lixam pra opinião pública.

O partido seleciona - e lista em ordem - previamente os candidatos a deputado federal e estadual e vereador. O eleitor vota no partido.

Na teoria a lista seria escolhida em convenção com participação de militantes, não só da cúpula do partido. No entanto, as chances das oligarquias que comandam cada partido manipularem a escolha de acordo com seus interesses são grandes.

No entanto, a minha descrença no povo que põe Collor, Edmar, Moraes, Agaciel e outros no congresso, me leva a crer que não fará grande diferença essa reforma política. Se o voto fosse bem usado como um instrumento a favor dos bons políticos, a lista os estaria prejudicando. Mas os próprios eleitores, com liberdade de escolhar um entre tantos, já fazem isso.

Em partido ou em político, enquanto o voto for mal usado, os bons sempre serão a minoria prejudicada, isso se eles não se bandearem para a maioria aproveitadora.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

"Flapress"

Já se sabe que a preferência pela capa dos jornais cariocas é do Flamengo. O objetivo do jornal é vender, a torcida rubro-negra é a maior.

Quando nada de excepcional acontece na rodada, a capa é flamenguista.Quando vence, ganha destaque, é claro.

O que se espera da capa de um jornal de quinta-feira, quando na quarta, pela Copa do Brasil, o Flamengo apenas empatou com o Internacional, no maracanã, o Fluminense perdeu para o Corinthians fora de casa e o vasco...goleou o vitória por 4x0 em São Januário - praticamente selando sua classificação?

Nada mais justo que a vitória vascaína ganhe destaque. No "O Globo" de hoje (quinta-feira, 14.05.09) aparecia na capa: "Nem Nilmar, nem Ronaldo, show é do Vasco". A foto logo abaixo poderia ser do Carlos Alberto, Élton, Paulo Sérgio, Nilton; do Dorival Júnior, ou da torcida cruzmaltina.

Mas o destaque foi dado a foto com Juan e Nilmar, na partida do maracanã. Com a chance de ser absolvido com uma primeira página do caderno de esportes vascaína, o jornal preferiu enfatizar a incompetência do ataque flamenguista na mesma: "Que falta faz um bom ataque".

Ataque não faltou ao Vasco, mas isso é apenas um detalhe para a Flapress.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Gabeira: exceção?

Considerado uma agulha no palheiro, ou, a reserva moral do congresso, o deputado Federal Fernando Gabeira sempre foi associado a ética política.

Recentemente, no entanto, revelou ter participado da farra das passagens no congresso, demonstrando que são realmente raras as exceções de políticos que não abusam do poder.

Gabeira pode ser exceção por talvez não ser tão mal intencionado, mas errou, e feio.

Morreremos sem saber se o deputado teria se acusado de qualquer forma, ou se isso foi medo de ser denunciado, ou tentativa de manter sua imagem.

De qualquer forma, pros que gostam dele - como eu- foi legal ter visto ele agir de forma diferente em meio a declarações tão imbecís dos parlamentares.

Pelo menos no quesito inteligência ele é uma excessão.

domingo, 10 de maio de 2009

Dia das mães

Hoje é dia das mães. Dar ou não um presente?

Muitos argumentam que dia das mães é todo dia e que o dia de hoje nada mais é que uma criação capitalista, assim como o dia das crianças e o dia dos pais. Por isso, "não cedamos ao capitalismo, não compremos presente."

Pra quem é duro, tudo bem. Dia das mães, dos pais, crianças, aniversários, natal, páscoa...são muitas datas nais quais o presente vira o centro das atenções.Mae é mãe, elas entendem o aperto dos filhos.

Faça um afago, diga que a ama, lave a louça e faça disso uma homenagem às mães.

Pra quem é pão duro, sacanagem. Você já economiza tanto! Abre uma excessão pra coroa.

Toma vergonha na cara, bota a mão na consciência e no bolso e compre um presentinho pra sua mãe...

sábado, 9 de maio de 2009

A Volta do Gigante

Hoje, o centenário Clube de Regatas Vasco da Gama dará um dos passos mais importantes da sua história. Infelizmente não se trata da decisão de um grande título, como esta instituição se acostumou nesses quase 111 anos de história, mas da primeira partida pela série B do campeonato brasileiro, em São Januário, contra o Brasiliense.

No tão disputado futebol brasileiro time grande cai sim! Time grande mal administrado - como o Vasco da era Eurico, apesar dos títulos - não faz mais frente a times menores mas bem estruturados.

O rebaixamento não põe em dúvida a grandeza de um clube. Vasco, Corinthians, Atlético-mg, Grêmio, Palmeiras, Botafogo e Fluminense caíram para a segunda divisão nos últimos dez anos. Olhe a história desses clubes, o tamanho das torcidas, os títulos e pense: Uma segunda divisão é capaz de tirar-lhes suas grandezas?

O maior exemplo para o Vasco - e sua torcida - encontra-se na mesma cidade e há pouco menos de 10 anos. O Fluminense foi capaz de chegar a 3ª divisão, mas lotou estádios e voltou com força a "elite".

Tudo que nós, vascaínos, desejamos é que os estádios sejam lotados e o Vasco volte a primeira divisão mostrando sua força, já que a grandeza...esaa nunca poderá ser questionada.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Um presidente que agrada...

...aos infratores.

A compreensão do presidente Lula com os parlamentares que participaram da farra das passagens nos mostra como os poderese, legislativo e executivo, andam em sintonia - se é que "sintonia" pode ter conotação negativa.

Os prefeitos pedem. O presidente nega. Os prefeitos chantageiam. O presidente cede.Aumento do Fundo de Participação dos Municípios.

O presidente concorda com a moralização da Infraero. apadrinhados políticos são demitidos. Deputados e senadores do PMDB dificultam aprovação de duas MP's no congresso.

Imaginemos agora se o presidente - que já deu passagem a líderes sindicais - repudiasse os deputados e senadores. Esses, com certeza, não ficariam satisfeitos, lembrariam Lula de seu passado e dificultariam mais ainda sua vida.

Em favor da moralidade, Lula deveria ter repreendido os infratores.
Em favor dos infratores - e da governabilidade - Lula fez o que fez.
Em seu próprio favor, deveria ter ficado calado.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Da um tempo, malandragem..

Na época do politicamente correto, em que responsabilidade ambiental e social têm pautado cada vez mais o dia a dia de inúmeras empresas e algumas pessoas, o futebol vem perdendo grande parte de sua graça, devido a essa moda, que faz um bem danado a sociedade em geral, mas é controversa no âmbito esportivo devido a noções distorcidas do certo e do errado, do ofensivo e da brincadeira.

Essa controversia ocorre por causa dos personagens que envolvem uma partida de futebol, como jogadores, juízes e comentarista esportivos. Jogadores provocam o adversário de todas as maneiras, mas não aceitam ser provocados - muitas vezes não aceitam nem levar um drible, o mais plástico dos recursos do futebol. Juízes - que, na verdade, representam as inflexíveis regras do futebol - punem comemorações, mas deixam passar ilesos agressores. Já os comentaristas - com excessões, é claro - exaltam as malandragens de Pelé, Garrincha e cia e repreendem os "malandros" atuais. Será, então, que o futebol contemporâneo não reserva espaço para malandragem?

É claro que malandragem tem limite e que malandro demais se atrapalha, mas hoje em dia os jogadores são completamente repreendidos. A prova disso é a possível punição ao jogador Kleber , do Cruzeiro, por imitar um galo chorando na comemoração do gol contra o Atlético-mg. É claro que os torcedores do galo não gostaram da provocação, assim como os botafoguenses não gostaram do "chororô" do Souza, do Flamengo. Mas esse tipo de manifestação traz uma irreverência legal ao futebol, que por ser tão mutável, pode dar ao provocado o poder de provocar, em pouco tempo.

Para que a alegria do futebol - no gol e na sua comemoração - seja cada vez maior é preciso que as regras se voltem mais para os agressores, aqueles que impedem o momento maior do espetáculo, e deixem de longe dos protagonistas do espetáculo o falso moralismo. Cabe aos jogadores não exagerar, para que as provocações não descambem para insultos pesados, e quando provocados, procurar dar a resposta em campo. Já a maioria dos jornalistas....que pare de exaltar a cotovelada do Pelé - histórica, na qual ele malandramente levou o juiz a inverter a infração a seu favor - e de condenar os Souza e Kleber da vida.

O futebol tem cara e jeito de malandragem. Dos dribles às comemorações, deve-se permitir reviver esses os tempos de antigamente, quando ser malandro era qualidade, não defeito; motivo de gozação, não de brigas.

sábado, 25 de abril de 2009

Remover como?

Considerado um tabu no Rio de Janeiro, a remoção das favelas, embora seja assunto antigo, tem dado o que falar ultimamente.

Há os que consideram inviável, os que definem como prioridade e os que defendem a remoção apenas em casos específicos - como o das situadas em áreas de risco.

Os contrários a remoção consideram que opção melhor seria urbanizar as comunidades, levando infra-estrutura até elas. Os defensores utilizam como argumento principal a remoção das favelas do Pinto e da Catacumba, durante o governo de Negrão de Lima, que hoje tornariam a Lagoa Rodrigo de Freitas - um dos cenários cariocas mais bonitos- num complexo de favelas.

Em termos de turismo, pensando no cartão postal da cidade, ótima medida. No entanto, pra onde foram levados os moradores dessas comunidades? Para um local longe de ter um mínimo de estrutura e longe também do mercado de trabalho.

Remover as favelas é um assunto delicado, mas que deve ser abordado e discutido exaustivamente. Porém, a questão principal é levar os moradores dessas comunidades para conjuntos habitacionais que possam ter, no mínimo, saneamento básico efetivo e transporte de massa efetivo.

Algo difícil de se imaginar em uma cidade onde numa semana há quebra quebra nas barcas, na outra, passageiros são chicoteados no trem.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

Incompetência Sincronizada

Os políticos já costumam ser incompetentes por conta própria, mas algumas medidas anunciadas recentemente por diferentes esferas do poder público demonstram que eles também sabem ser incompetentes em conjunto; perfeita sincronia.

Enquanto o governo do Estado do Rio resolve construir muros para conter o crescimento desordenado das favelas, a câmara dos vereadores aprova um projeto que concederá bolsa-auxílo aos moradores que ocupam áreas de preservação ambiental, em troca dos cuidados desses para com a área.

Diferente de muitos que - dramaticamente - já falam em segregação e comparam os ecolimites ao muro de Berlim, eu enxergo, pelo menos, boa intenção na proposta do governo do estado. Deve-se mesmo conter o avanço das favelas pelas matas, para preservar o meio ambiente e preservar esses próprios cidadãos que, muitas vezes, acabam construindo casas em áreas de risco.É preciso pensar em estratégia mais eficaz e menos agressiva para os ecolimites, algo que os próprios lideres comunitários já estão dispotos a fazer.

Por outro lado, completamente contra o ideal de preservação, o projeto aprovado na câmara premia aqueles que degradam o meio ambiente - ainda que a maioria o faça de forma inconsciente. Justamente essa inconsciência que não me permite imaginar que tais pessoas poderão preservar a área que ocupam - se é que é possível preservar uma floresta com montes de concreto. Além do que, a medida é uma espécie de incentivo, que poderá acarretar num crescimento da ocupação dessas áreas.

Portanto, uma coisa anula a outra. Como definir ecolimites se pessoas que já ultrapassaram tais limites serão premiadas ?

quinta-feira, 16 de abril de 2009

O Picareta da Micareta

Algumas pessoas não têm noção do quão difícil pode ser a vida nesse país. Ser político, hoje em dia, é um grande privilégio, mesmo para aqueles que desenpenham sua função de forma honesta.

No entanto, como se não bastassem os salários e as regalias concedidas por direito - ainda que exageradamente inujstas, na minha opinião - deputados e senadores não se cansam de nos chamar de otários e abusar do dinheiro público.

Os dois primeiros parágrafos poderiam ser a introdução de pelo menos dez casos ocorridos no congresso esse ano, mas agora a indignação da vez - que será esquecida em breve por todos e dará lugar a uma nova - é por conta do "deputado-galã" Fábio Faria.

Além de ter usado sua cota de passagens aéreas para beneficiar sua "companheira", Adriane Galisteu, e a mãe dela com viagens para os Estados Unidos - dentre outros destinos - o deputado ainda bancou a viagem de três atores da Globo ao seu camarote no Carnatal - carnaval fora de época em Natal, com o qual ele obtem lucro. Portanto, cometeu um belo de um crime.

Não sei se o pior foi ele ter cometido o crime, ter devolvido muito menos do que deveria, ou o fato de que o ocorrido foi entre 2007 e 2008, dando um atestado de incompetência à fiscalização que é feita aos deputados e senadores do Brasil.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

"Vá pela Ponte"

O quebra-quebra na estação das Barcas, no Rio, na última quarta-feira a noite é injustificável, apesar do desrespeito aos usuários do serviço, que ficaram cerca de 40 minutos esperando pela embarcação - o intervalo deveria ser de 10 min.

No entanto, mais vergonhoso do que isso é chegarmos ao ponto do superintendente da Barcas/SA pedir para os cidadãos que evitem as Barcas no horário de Rush e procurem outros transportes.

Um absurdo, se é justamente nesse horário que as pessoas mais necessitam de tal transporte. É praticamente dizer: "Aliviem o nosso trabalho e demorem horas no engarrafamento da Ponte Rio-Niterói."

É o transporte público da cidade das Olimpíadas 2016.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Conversa no ônibus

- Eu deveria fazer uma tese sobre as formigas
- Elas vivem num mundo interessante
- Tem até aquele desenho : Formigaz

(???????)

- Acho que o time que perder tem que pagar
- É, o time que ganha leva 49% da renda; o que perde leva 23%
- Sim, mas o torcedor deveria identificar pra qual time vai torcer, na hora que compra o ingresso. Se o time perder devolve o dinheiro.

Moral da história: Engarrafamento é uma merda.

domingo, 5 de abril de 2009

Gangues do Senado

O local que deveria servir para a elaboração de projetos que melhorem a vida dos cidadãos hoje não passa de uma casa de apostas, na qual estão em jogo dinheiro, benefícios e cargos políticos. E o povo? Esse fica sem nada nas mãos.

É comum ouvirmos expressões com relação aos integrantes do senado como "A Turma do Sarney". Turma, no caso, é um grande eufemismo para as gangues que hoje se degladeiam em busco do melhor...para si mesmos.

Normalmente o bando é formado em torno de um líder, o qual possui influência e contatos; raramente caráter. Quando o líder deseja obter sucesso em uma votação seus capangas são embuídos de correr atrás do objetivo. Em troca, quando o chefão tem em mãos o poder de indicar, os candidatos mais prováveis a ocupar o cargo são seus seguidores. Em troca, o chefe terá um comparsa em um cargo importante.

Vez por outra as gangues se veem em conflito. Aí então nada melhor que uma negociação. Um favor no senado é uma bela moeda de troca.

Com tantos interesses em jogo, nos raros momentos em que as propostas são discutidas e votadas, os cidadãos não mais se perguntam "O que esse projeto mudará na minha vida caso aprovado?", mas "Em benefício de que - ou de quem - ele está sendo discutido?".

A solução então é desistir do congresso e votar em branco ou nulo? Seria o caminho mais simples e fácil; tentador. No entanto, vale mais a pena procurar os políticos decentes - se é que as duas palavras podem andar juntas - como a uma agulha num palheiro.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

1º de abril.

A Argentina perdeu de 6x1 para a Bolívia. Seria bom demais pra ser verdade e, em um 1º de abril, na certa é uma mentira.

Mas pra alegria geral da nação - brasileira - isso aconteceu mesmo. Hoje, 1º de abril de 2009, a seleção Argentina perdeu para os bolivianos por 6x1 em partida válida pelas eliminatórias da copa de 2010.

Logo os Hermanos, que possuem um dos ataques mais qualificados do mundo - com Messi, Tevez, Aguero e cia - levaram um bombardeio. Que ironia. A explicação, então, está na defesa? Sim, de fato a defesa Argentina não é lá grandes coisas; vive de jogadores de nome, de um passado recente, mas que não dão mais conta.

No entanto, a explicação mais plausível e que ao mesmo tempo nos revela a maior ironia na derrota dos Argentinos pro penúltimo colocado das eliminatórias é a altitude. A Bolívia manda seus jogos na cidade de La Paz, a quase 3700 metros acima do mar.

Todos sabem o crime que é jogar em tais condições, onde mal se pode respirar.A FIFA sabe, por isso há algum tempo resolveu proibir os jogos em altitude maiores a 2500 metros, incluindo La Paz na restrição. A Bolívia, é claro, questionou, protestou e recorreu junto a FIFA.

Foi assinado uma espécie de tratado entre alguns países da América do Sul em apoio aos bolivianos - do qual o Brasil não participou. A Argentina assinou. O presidente Evo Morales passou a fazer uma grande campanha para que fossem permitidos os jogos em La Paz, e como parte de toda a presepada jogou uma peladinha na altitude ao lado de um dos maiores jogadores da história.

Quem era o tal jogador?? Diego Armando Maradona, grande ídolo, Deus na Argentina, defensor da legitimidade dos jogos em La Paz e, principalmente, atual TÉCNICO DA SELEÇÃO ARGENTINA.

Grande ironia do destino que coloca Maradona numa sinuca de bico: Se disser que perdeu por causa da altitude mostrará ser incoerente com o que defendeu no passado. Mas se não foi a altitude a situação está feia para a seleção da Argentinha.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Tempo

O tempo é relativo.
Mas a felicidade que se alcança em um espaço dele pode ser completa.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Violência nos estádios

Após anos de cenas marcantes de violência nos estádios brasileiros, o governo parece finalmente se mobilizar a favor de uma solução para o problema, ainda que de forma prematura.

Há aproximadamente duas semanas, o presidente Lula assinou e enviou ao congresso nacional um projeto de Lei com o objetivo de dar um basta nas brigas.

As principais medidas propostas são 3: a criminalização de atos de violência dos torcedores, padronização dos laudos dos estádios...Até aí tudo ótimo. No entanto a terceira medida, polêmica e inimaginável no Brasil a curto prazo seria o cadastramento de todas as pessoas que freqüentam os estádios.

A entrada no estádio, portanto, seria feita através de um cartão magnético, espécie de carteirinha.

A questão da carteirinha é inviável e absurda, pois os cadastrados e, acima de tudo, punidos, devem ser os baderneiros, mas o fato do governo acenar com uma possível intervenção como fez, por exemplo, o governo da Inglaterra, já é um avanço para a resolução desse problema histórico.

Basta agora esperarmos o bom censo do congresso para que nos palcos da paixão nacional ganhem destaque os protagonistas do espetáculo. E que no fim, a platéia realmente apaixonada, saindo feliz ou triste, esteja sempre em paz...

terça-feira, 24 de março de 2009

RC

Famoso desde os tempos da Jovem Guarda, movimento da década de 60 inspirado no Rock na Roll, Roberto Carlos vem conquistando cada dia mais fans e fama.

Personagem caricato por suas manias, é difícil achar alguém que conteste a soberania do artista latino-americano que teve mais discos vendidos e cantor brasileiro que mais vendeu no mundo. A prova disso são as inúmeras regravações de suas músicas ao longo dos seus 50 anos de carreira, completados em 2009.

Se não bastasse o especial anual na rede globo, com a presença de inúmeros artistas e cantores de diversos estilos, nas bodas de ouro de sua carreira o Rei será coroado com diversas homenagens:

Além de percorrer 20 cidades realizando 24 apresentações, incluindo uma no maracanã, palco onde costumava brilhar outro Rei, a obra de Roberto Carlos presenteará a cidade de São Paulo por 7 vezes, incluindo três tributos que comprovam a pluralidade de suas músicas. “Elas cantam Roberto Carlos”, com mulheres apresentando os sucessos do cantor, “RC Rock Symphony”, com feras do Rock e pra fechar, em março de 2010, no Pacaembu, “Emoções Sertanejas”, com os maiores cantores sertanejos..

Há os súditos que seguem Roberto Carlos pelos palcos, pela TV ou pelo Transatlântico, há aqueles que são indiferentes e até os que não gostam. Mas, com quase 70 anos de idade, Roberto Carlos prova que quem é a prova de que quem é Rei não perde a majestade.

domingo, 22 de março de 2009

Fórmula-1 (2)

Além da Brawn-GP, outro fator causou alvoroço no início da temporada 2009. A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) chegou a anunciar que os critérios para definir o campeão seriam diferentes.

Seria campeão quem conseguisse o maior número de vitórias. O número de pontos serviria como primeiro critério de desempate e definiria todas as outras posições.

Felipe Massa teria sido campeão em 2008, segundo esse critério, pois venceu uma a mais que Hamilton, mas ficou um ponto atrás na classificação. Piquet teria perdido dois títulos e Senna teria ganho mais um.

Por um lado, a nova regra beneficiaria os pilotos arrojados que, com a faca nos dentes, vão sempre em busca da vitória. Por outro, prejudicaria os regulares, que estão sempre entre os primeiros.

Fato é que a notícia não foi bem aceita por equipes e pilotos, que protestaram contra a decisão da FIA. Acuada, a Federação já disse que talvez implante a medida apenas em 2010.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Fórmula-1

Há anos que uma temporada da Fórmula-1 não começava de forma tão agitada. Após a falência da Honda, com a crise financeira mundial, não se imaginava que nasceria uma nova equipe.


Eis que surge a Brawn-GP! Fundada pelo ex-diretor da Ferrari, Ross Brawn, a equipe conta com os pilotos remanescentes da Honda, Jason Button e Rubens Barichello, o qual pela primeira vez poderá correr em um carro bom e com liberdade ao mesmo tempo.

Isso mesmo, o carro da Brawn-GP é bom, ao que tudo indica. A nova equipe começou o ano surpreendendo nos treinos em Barcelona, inclusive liderando alguns, ora com Rubinho, ora com Button.

Os mais incrédulos dizem que não passa de pouco combustível usado, o que torna o carro menos pesado, mais veloz, e atrai patrocinadores. Fato é que a Brawn dará trabalho aos grandes, pelo menos nesse início de temporada, já que ao longo do ano as outras equipes irão se ajustar.

terça-feira, 17 de março de 2009

O caso Sean

Filho de uma brasileira com um norte-americano, o garoto de apenas 9 anos esta sendo disputado, na justiça federal brasileira, entre o pai e o padrasto (apoiado pela família da mãe).

Ele vive no Brasil desde os quatro anos, quando a mãe, então residente nos Estados Unidos, veio passar férias e não voltou. A mãe morreu há cerca de 6 meses e ele vive com os avós e tio maternos e o padrasto.

Independente de quem está certo na história, já que eu não tenho embasamento suficiente pra julgar isso, duas coisas me chamam a atenção:

Primeiro, o presidente Lula e Barack Obama não devem ser requisitados para resolver a questão, pois o executivo não pode interferiri no judiciário.

Segundo, por mais que seja doloroso abrir mão de uma criança amada, se ela é realmente amada, um dos lados vai ter que ceder, pelo bem do garoto. Basta saber (e os envolvidos sabem) se o melhor para Sean é ficar com o padrasto e a família da mãe ou com o pai biológico.

domingo, 8 de março de 2009

A linguagem futebolística

Como o ambiente influencia o homem...

Algumas expressões são tipicamente comuns ao meio dos jogadores de futebol. Hoje, antes da partida entre Vasco e Friburguense, Carlos Alberto foi entrevistado dentro do campo.

Entre perguntas e respostas referentes ao jogo, ao campeonato e ao Vasco o assunto acabou transitando para a gravidez recem descoberta da mulher do jogador. Perguntado sobre a sensação de ser pai pela primeira vez, Carlos Alberto respondeu: "Era uma coisa que faltava na minha vida e eu estou muito feliz, espero que ele venha pra somar"

Vir pra somar: expressão usada normalmente quando algum jogador é contratado ou incorporado ao time de qualquer outra forma.

O repórter deveria ter perguntado ao jogador o que aconteceria se o flho não somasse. Será que ele teria seu contrato rescindido? Talvez negociado por empréstimo para um outro pai, pra ganhar experiência? E se ele nascer e somar, vai demorar muito até ser exportado para um pai rico da Rússia? Quem sabe um Sheik Árabe?

São os vícios de linguagem do futebol..

quinta-feira, 5 de março de 2009

Vida na Cidade Grande....

é foda!

Não bastasse o sol escaldante e o risco de ser assaltado, sequestrado ou atropelado a qualquer momento, a vida em um grande centro tem outras complicações. Menores, claro, mas muito chatas.

Caminhando na Praça Saens Peña ao meio dia, em uma distância de aproximadamente100 metros, 5 pessoas esbarraram em mim, duas me ofereceram cartão de crédito. Recebi 6 panfletos:

- 2 "Trio Jóias: compro ouro, platina, brilhantes..."
- "Empréstimos: S/ SPC, S/ SERASA, S/ Avalistas"
- "Dinheiro Rápido: Liberação imediata"
- "Dinheiro? Só se for agora!"
- "Dinheiro Fácil: Liberação em até 20 minutos"

Em todos, ou eu pegava, ou levava uma mãozada na barriga.

Vida na cidade grande.... é foda!

quarta-feira, 4 de março de 2009

Não entendo muito de religião a ponto de fazer críticas de maior embasamento à Igreja Católica, mas o pouco que eu vejo sobre as orientações dadas por ela é absurdo.

Nas primeiras aulas de história de uma criança ja se fala em Igreja, o que exemplifica há quanto tempo ela existe. Mas as coisas mudam e progridem e a Igreja, aos meus olhos, parece sempre retrógrada, contrária às mudanças. O mundo evolui, mudanças são inevitáveis.

A AIDS tá ai pra quem quiser ver e a Igreja é contra o uso da camisinha, mas o caso da menina de Alagoinhas; Pernambuco, de apenas 9 anos, que foi estuprada pelo padrasto me deixa indignado.

Ela engravidou de gêmeos e já estava no 4º mês de gestação quando veio a confirmação. Sou quase que completamente contra o aborto, salvos os casos de anencefalia. O estupro me faz refletir, no entanto não tenho opinião , pois assassinar o feto é cometer um segundo crime, por outro lado estupro não é uma questão de escolha, ou de descuido da mulher.

Mas no caso de uma criança de 9 anos não deveria nem haver discussão! Todos sabem dos riscos que a menina corria com a gravidez, por não ter ainda seus órgãos formados - e nem a cabeça. Portanto, o aborto foi a decisão correta...menos pra Igreja Católica, que parece ignorar a vida da criança, se preocupando mais com a sua política.

terça-feira, 3 de março de 2009

Auto-reflexão

Assisti ao "Tropa de Elite" pela terceira vez outro dia e percebi que esse filme me leva a uma auto-reflexão.

Eu estou completamente convencido de que as torturas utilizadas pelos homens da lei os colocam no mesmo patamar de qualquer outro tipo de torturador. Nesse caso os fins não justificam os meios. Tortura é tortura.

Mesmo pensando assim não consigo deixar de me empolgar quando os traficantes são punidos dessa forma tão perversa. Me sinto vingado pelas vezes em que fui assaltado, pelas crueldades que inocentes sofreram nas mãos de bandidos.

Tenho consciência do absurdo que é esse tipo de política repressiva. Também tenho consciência que não sou tão humano.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Força, Neguinho!

Neguinho da Beija-Flor, além de símbolo da Escola de Nilópolis, é Flamenguista.

Eu odeio tanto a Beija-Flor quanto o Flamengo, mas ninguém pode negar que ele é um símbolo do carnaval, do Rio de Janeiro.

Além disso, agora ele é exemplo...de superação

Menos de um ano depois da notícia do câncer, das sessões torturantes de quimioterapia, lá está ele casando na passarela do samba, puxando o samba da Beija-Flor, sendo apoiado por todos, seja através das camisas "Força Neguinho" de seus companheiros de outras escolas, seja dos gritos vindos das arquibancadas.

Depois de comandar suas escola nos 5 títulos em 6 anos, o Neguinho conquistou minha admiração.

Força Neguinho! Mas que a Beija-Flor se exploda.

Beldades do samba

A cada carnaval a fama - aliada a beleza, é claro - vem se tornando a característica mais requisitada para o posto de rainha (ou madrinha e seus afins) de Bateria das Escolas de samba.

Antigamente a ligação com a Escola de Samba, a raiz no samba e muito samba no pé - aliados a beleza é claro- já faziam uma mulher candidata ao posto de condutora do coração da Escola, a bateria.

É claro que isso não é regra, como comprova a Beija-Flor com Rayssa Oliveira, que já aos 15 anos se tornou Rainha.

Acho que podemos dividir em três as categorias de Rainha:

O primeiro caso é o que costumava reinar no passado, como foi exemplificado com a Beija-Flor, em que mulheres da comunidade eram escolhidas, por se acreditar, e é verdade, que elas se entregariam totalmente à escola.

O segundo é o mais comum hoje em dia, com as atrizes Globais, que em sua maioria não possuem relação íntima com o samba e com as escolas. Mas vale deixar bem claro que ser uma atriz-global-escolhida-pela-fama não quer dizer que a mulher não tenha samba no pé ou dedicação pela escola. Mas é o que quase sempre acontece. como exemplos: Paola Oliveira, linda, mas que não tem aquele jeitão de Rainha, desfilará pela Grande Rio e Natália Guimarães (a vice Miss Universo), com o mesmo perfil de Paola, sairá na Vila Isabel.

O terceiro caso tem como pesonificação Viviane Araújo; a boazuda, que tem muito samba no pé, todo ano é presença certa no desfile, mas que não tem grande ligação com uma só escola. É o jogador sem amor a camisa. Nesse exemplo também se encaixa Nana Gouvêa.

Em comum, os três tipos têm a beleza.

Só pra ser aquele chato que contextualiza e critíca tudo...

A predominância das famosas como Rainhas reflete o culto pela fama em nossa sociedade, em que ser ex-Big Brother é sinônimo de ser bem sucedido. Não critíco essas mulheres que aceitam ser rainhas, mas as Escolas que a cada dia parecem nos ensinar melhor o quanto ser famoso é importante.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Falsas Convicções

Se tem alguma lição que eu posso tirar desses primeiros posts do blog é a seguinte:não tirar conclusões precipitadas, por mais que a certeza pareça estar escancarada.

Me enganei ao achar que o Vasco recuperariaos 6 pontos no tribunal, mas isso não chegou a ser uma falsa convicção, apenas um leve engano.

Já ao descobrir que a brasileira Paula Oliveira se auto-flagelou, posso dizer que metade das minhas convicções foram por água abaixo. minha reação ao receber a notícia prova isso.

Se antes eu me recusava a acreditar, agora eu não consigo acreditar.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Inês é morta

O Vasco perdeu mesmo os 6 pontos.

1- Os 14 pontos conquistados em campo pelos jogadores foram uma boa demonstração da capacidade do grupo. Estão de parabéns.
2- Os responsáveis pelo desastre do caso Jefferson foram incompetentes; não por "perder" no TJD, mas por deixar que a situação ocorresse.
3- O que o advogado do Fluminense estava fazendo na audiência? Completamente lamentável a atitude deste clube, presidido por Roberto Horcades, da patota do Eurico.
4- Por mais que o vasco possa ter razão no caso, não deveria recorrer ao STJD, pois uma possível paralisação só contribuiria para manchar a imagem do futebol carioca.
5- Inês é morta.
6-Taça Rio vem aí.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Me recuso!

Me recuso a acreditar que a brasileira Paula Oliveira, que mora na suiça e apareceu na semana passada com feridas a navalha em seu corpo esteja mentindo.

Ela diz que sofreu um atentado que, inclusive, causou um aborto. Supostamente praticado por espécies de neo-nazista, simpatizantes do partido SVP (cuja sigla foi desenhada a navalha no corpo da brasileira), radicalmente contra a presença de estrangeiros no país.

As autoridades locais consideram mais provável que a brasileira tenha se auto-flagelado e inventado a gravidez. Sem conseguirem provar nada, agora eles exigem que Paula prove que estava grávida.

Parece que essa hipótese já começa a ser aceita pela imprensa brasileira, que antes tratava o caso como atentado e agora trata como o "caso da brasileira que diz ter sido atacada".

Mas eu me recuso a acreditar que uma pessoa em sua plena faculdade mental(comprovada por psiquiatras) tenha sido capaz de fazer isso. Mas também me recuso a acreditar que as autoridades suiças sejam tão incompetentes a ponto de não saberem nem se o atentado ocorreu.

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Só pra complementar o último post:

Flamengo e Botafogo empataram, deixando o Fla em 1º e o Bota em 2º.

No outro grupo...
Fluminense venceu, ficando em primeiro. Resende ficou em segundo.

Desse jeito, as semifiniais da Taça GB seriam
Flu x Bota e Fla x Resende

Caso o Vasco recupere os 6 pontos, ficará em 1º no seu grupo, deixando o Flu em segundo.
Por isso as chances do tricolor recorrer ao possível ganho do Vasco e melar o campeonato são quase nulas, já que aí o Flu pegaria o Flamengo na semifinal, e fla x Flu decisivo é aquela velha história...

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Incompetência é apelido!

O nível do futebol carioca nos últimos tempos tem sido tão pífio que as notícias com maior destaque só poderiam ser mesmo sobre os cartolas.

Na semana em que houve a renúncia do vice de marketing do Vasco, José Henrique Coelho, e de suas graves acusações de nepotismo, pelo presidente Roberto Dinamite, e de permissão de "caixa dois" pelo vice de futebol; José Mandarino, o clube parece estar em seu inferno astral.

Além do episódio narrado acima, o Vasco ainda perdeu de 6 pontos na Taça Guanabara,como punição a suposta escalação irregular do jogador Jefferson na partida de estréia na competição, contra o Americano - detalhe: o Vasco perdeu por 2x0.

No entanto, o clube tentará reaver os 6 pontos em mais um julgamento, na próxima terça-feira (17/02), quando teoricamente já deveriam estar definidos os 4 semifinalistas do 1º turno.

O grande beneficiado com a punição ao Vasco foi o Fluminense, que voltou a ter chances de classificação.E este pode ser o fator que causará maior confusão. Caso o Fluminense se classifique e o Vasco tome sua vaga com a possível anulação da perda de pontos, os tricolores ameaçam recorrer ao TJD.

Supondo que isso aconteça, as chances de não sabermos os semifinalistas da taça guanabara antes da data marcada para as partidas (21 e 25 de fevereiro) são grandes. Com o calendário lotado, dificilmente se conseguiria datas para uma posterior realização das partidas. Será que vai melar?

........

Como de praxe na maioria dos campeonatos, a rodada decisiva da Taça GB terá todos os jogos no mesmo horário. Só há um pequeno problema: O Fluminense jogará em São Januário, o Vasco no Engenhão e Flamengo e Botafogo fazem o clássico no maracanã. Haja policiamento para controlar torcedores dos 4 grandes times do Rio chegando aos 3 estádios e saindo deles no mesmo horário...

Por essas e outras que o campeonato carioca é "o campeonato mais charmoso do Brasil"; um belo de um eufemismo.