sexta-feira, 17 de abril de 2009

Incompetência Sincronizada

Os políticos já costumam ser incompetentes por conta própria, mas algumas medidas anunciadas recentemente por diferentes esferas do poder público demonstram que eles também sabem ser incompetentes em conjunto; perfeita sincronia.

Enquanto o governo do Estado do Rio resolve construir muros para conter o crescimento desordenado das favelas, a câmara dos vereadores aprova um projeto que concederá bolsa-auxílo aos moradores que ocupam áreas de preservação ambiental, em troca dos cuidados desses para com a área.

Diferente de muitos que - dramaticamente - já falam em segregação e comparam os ecolimites ao muro de Berlim, eu enxergo, pelo menos, boa intenção na proposta do governo do estado. Deve-se mesmo conter o avanço das favelas pelas matas, para preservar o meio ambiente e preservar esses próprios cidadãos que, muitas vezes, acabam construindo casas em áreas de risco.É preciso pensar em estratégia mais eficaz e menos agressiva para os ecolimites, algo que os próprios lideres comunitários já estão dispotos a fazer.

Por outro lado, completamente contra o ideal de preservação, o projeto aprovado na câmara premia aqueles que degradam o meio ambiente - ainda que a maioria o faça de forma inconsciente. Justamente essa inconsciência que não me permite imaginar que tais pessoas poderão preservar a área que ocupam - se é que é possível preservar uma floresta com montes de concreto. Além do que, a medida é uma espécie de incentivo, que poderá acarretar num crescimento da ocupação dessas áreas.

Portanto, uma coisa anula a outra. Como definir ecolimites se pessoas que já ultrapassaram tais limites serão premiadas ?

Nenhum comentário:

Postar um comentário