domingo, 31 de maio de 2009

Copa

Grande festa para as 12 cidades brasileiras definidas como sedes da Copa de 2014. Copa do mundo é o evento mundial mais visto e a grande paixão dos brasileiros, em especial.

Será realmente especial ver a Copa de perto, mas é preciso muito mais que isso para que se justifique tal evento em um país cheio de injustiça e outros problemas.

É preciso que o Brasil organize bem o evento, que a seleção jogue bonito e seja campeã, mas principalmente que as cidades sejam beneficiadas com melhorias de infra-estrutura, transporte, policiamento...

Que o legado da Copa seja mais eficiente que o do PAN, no Rio, e que as medidas não sejam apenas temporárias, pra inglês ver.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Suspensa a lei de cotas

Foi suspensa no estado do Rio, por liminar, a lei de cotas, que reserva vagas nas universidades estaduais para estudantes negros, índios, egressos de escola pública e filhos de policiais e bombeiros.

Liminar atrás de liminar, provavelmente a lei vai gerar briga na justiça por bastante tempo. O que se pode extrair de bom é o debate sobre os prós e contras do assunto.

As cotas existem como forma do Estado compensar aos estudantes a falta de qualidade com a qual ele conviveu na escola durante toda a sua vida.

É claro que o ideal é um ensino básico e fundamental, público, de qualidade, que permita aos jovens de classes mais baixas concorrer em ingualdade com aqueles que foram agraciados com a possibilidade de uma escola particular ou das raras boas escolas públicas. Portanto, a cota social é valida, sim. Ainda mais porque a lei concede a esses estudantes uma bolsa, na maiorira dos casos essencial para que o universitário leve seus estudos a frente.

O grande problema é a cota racial. Que diferença tem a raça se duas pessoas de cores diferentes, de classe baixa estudaram na mesma escola pública ruim? O pressuposto é de que entre a quantidade de negros nas classes mais baixas é muito maior que a de brancos, por exemplo. Então excluem-se os brancos pobres, simplesmente porque eles tiveram o azar de nascer de pele clara, fazendo parte de uma minoria, tão desprivilegiada quanto a maioria de negros e pobres.

A distinção racial é um retrocesso no país que tem como marca principal a miscigenação de raças.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Josiel, Éder Luiz e afins

Josiel não é craque, está longe disso. Mas merece respeito por ser matador. Quem não merece respeito é a diretoria do flamengo - e a comissão técnica - que insistem em Obina, o atacante que ainda não marcou um golzinho este ano. Está na hora dele mudar de ares e virar o xodó, Eto'o de outra torcida.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Contra o Santos, o Fluminense demonstrou que está longe de ter um time competitivo. Parreira usou como desculpa as mudanças no time nesse início de campeonato. Segundo ele, jogadores que entram, jogadores que saem, isso tudo tumultua a armação do time, que deverá se acertar lá pela 7ª rodada. Desculpa esfarrapada, pra um time que vem mantendo sua base desde o início do ano e em momento algum apresentou um futebol vistoso.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

O Botafogo foi a Porto Alegre cumprir tabela. O bom time do Grêmio é muito difícil de ser batido, e o alvinegro ainda carece de criatividade em seu ataque. Victor Simões é um bom coadjuvante, é aquele jogador que necessita de outros mais talentosos pra poder se sobressair. Quando Reinaldo se recuperar, as coisas vão melhorar um pouco. Mas é preciso esquecer Maicossuel e se concentrar na busca por um novo maestro, mesmo que seja o Lúcio Flávio, em descrédito com a torcida, porém boa opção no mercado que não está lá grandes coisas.

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Líder da série B com 6 gols marcados e nenhum sofrido, com apenas duas derrotas no ano. Será que esse Vasco entrará em campo contra o Corinthians, quarta-feira, no maracanã, pela semifinal da Copa do Brasil? Ou aquele que perdeu de 4x0 para o Botafogo na única partida realmente decisiva do ano?
De qualquer forma, a campanha do time é excelente. Eliminado, ou não, pelo ótimo time do Corinthians, o Vasco deve continuar sua saga rumo à elite de cabeça erguida. O objetivo do ano é a série B, ganhar a Copa do Brasil será "apenas" um excelente bônus.

-------------------------------------------------------------------------------------------------
No mais, que belo gol o do Éder Luiz, pelo Atlético-mg, heim?


Apesar de não ser brilhante não é a primeira vez que ele faz um gol assim.

domingo, 24 de maio de 2009

Calma com Dilma

Dilma Rousseff não está curada, como insistem em afirmar o presidente Lula e outros governistas.

Também não está descartada do quadro eleitoral, como cogitam o PMDB e a oposição.

É claro que todos estamos torcendo pela cura da ministra, como faríamos por qualquer pessoa. No entanto, considera-la curada - médicos afirmam que esta não é a realidade - enquanto o tratamento não terminar pode ser perigoso.

A quimioterapia debilita as pessoas após cada sessão, por isso é ilusão dizer que Dilma seguirá normalmente sua agenda. Segundo Lula as mulheres trabalham mesmo doentes, já os homens por qualquer coisa querem ficar em casa. Ele só parece esquecer que essa não é uma simples gripe, mas uma doença que precisa ser completamente curada, através de um tratamento agressivo.

Enquanto insistirem na sua precoce cura haverá o risco da candidata Dilma Rousseff e da "mãe do PAC" passarem por cima das condições da paciente Dilma.

É preciso calma ao diagnosticar o caso da ministra, porque muito mais do que peças do jogo de xadrez que é a eleição, o que está em jogo é uma vida.

sábado, 23 de maio de 2009

O ciclo vicioso da ignorância

Lendo hoje a uma entrevista do historiador e cientista político, José Murilo de Carvalho, percebi que o Brasil se encontra num ciclo vicioso.

Explicando sobre as razões de tantos escândalos políticos, o historiador voltou ao passado, falando de como era a situação no Império: "Havia algum tipo de clientelismo, claro, mas não grandes escândalos. Até porque era um grupo menor, não havia praticamente povo na política, só elite, não mais que 10% da população tinha direito ao voto".

Nunca fui elitista e acho que o direito ao voto deve ser de todos. No entanto, a razão da presença de tantos políticos indecentes em nosso país talvez possa ser explicada pela dimensão a que a precariedade da educação chegou.

A quantidade de analfabetos, de semi-analfabetos, de analfabetos funcionais, além da falta de acesso às informações para muitas camadas da sociedade faz com que apenas pequena parcela da sociedade vote com alguma consciência.

Além disso, a pobreza no Brasil é extrema, condicionando o voto dos pobres ao poder assistencialista dos políticos. Não importa se ele é corrupto ou conivente com a corrupção, o que importa é o benefício que ele da ao fim do mês.

Benefício maior seria investir na educação, para que o assistencialismo não seja mais necessário.

Convém para governantes a existência dos pobres e iletrados. O político "ajuda" a eles, que em troca dão o voto. E assim os anos e mandatos passam, a população continua ignorante e os corruptos no poder.

Rua

As ruas da cidade do Rio de Janeiro são feitas de lar por muitas pessoas. Segundo as autoridades isso acontece porque a maioria desses cidadãos se recusa a ir para um abrigo, ou fogem deles.

Isso é fato. No entanto, os órgãos comepetentes usam essa realidade como forma de justificar a permanência dessas pessoas nas ruas. Como se elas gostassem de dormir em cima de um papelão, passando frio e a mercê dos perigos da noite de uma cidade grande.

Como medida emergencial, é preciso qualificar as instalações dos abrigos, assim como os profissionais que neles trabalham, para que as condições oferecidas compensem a saída das ruas dos que, por exemplo, permanecem nelas por proximidade do trabalho.

Aos viciados, que fazem das esquinas cariocas um reduto de tráfico e consumo de drogas, deve-se oferecer, além de um lar, tratamento.

Porém, essas seriam medidas emergenciais. Todos sabem que incentivar a educação, a fim de manter as crianças na escola, e possibilitar transporte rápido e barato aos trabalhadores que não têm como voltar para casa são - dentre outras- condições essenciais para que a ruas seja apenas local de passagem.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

As portas estão abertas.

O Brasil tem a cara do brasileiro. Conhecido por seu bom futebol, não pela política. Povo acolhedor, simpático, bom anfitrião. Se relaciona bem com todo o mundo.

Só falta ao Brasil o senso de justiça.

De que adianta Lula se sentar ao lado da Rainha da Inglaterra e ser paparicado pelo presidente dos Estados Unidos, se trata líderes ditadores e segregacionistas sem restrições?

Ao Brasil, no momento, interessa entrar em um jogo diplomático, no qual obter votos para o conselho de segurança da ONU, para as Olimpíadas de 2016 e para a entrada de Ellen Gracie no Órgão de Apelação da Organização Mundial do Comércio (OMC) são prioridades absolutas. O apoio, principalmente, de países árabes é essencial para o país.

Por isso, o presidente do Irã,Mahmoud Ahmadinejad, fora convidado a vir ao Brasil. Por isso o Brasil apoia o egípcio Farouk Hosni para o cargo de diretor-geral da UNESCO, em detrimento de dois brasileiros.

Se você é um ditador, um anti-semita, se você não respeita os direitos humanos ou se arrepia só de ouvir falar em democracia já sabe pra onde ir.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Política e futebol

Brasileiro tem memória boa. A maioria se lembra dos feitos da selação canarinho há 50 anos. Os que não viveram tal época procuram um meio de pesquisar e acabam conhecendo tanto quanto os seus avós, embora sem o mesmo brilho no olhar.

Brasileiro gosta de futebol.
Brasileiro não gosta de política.

Jornalistas, assessores, presidente, governadores, prefeitos, deputados, veradores, senadores. Todos a odeiam. Não há quem odeia mais que o povo.

Quando o assunto é política nossa memória falha. Não lembramos em quem votamos há dois anos, há dois meses, há uma semana. Não sabemos nem em quem estamos votando..

A preguiça uqe é deixada de lado para descobrirmos quem fez gol contra a Suécia em 1958 é esbanjada na hora de investigarmos o passado sombrio de um político.

Enquanto isso persistir, o passado dos nossos representantes será sempre sombrio. Nosso presente e futuro também.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Eles estão a solta

Deixo aqui minha nota de repúdio ao deputado estadual do Paraná Fernando Ribas Carli Filho. Até que se prove o contrário ele não o que deu passagens a parentes, usou notas fiscais de sua empresa, comprou voto, deixou de declarar bens...

Ele dirigiu embriagado e causou um acidente que resultou na morte de dois jovens em Curitiba. Deveriam ter apreendido sua carteira, mas ela já estava suspensa!

Em meio a mobilização que tem sido feita em prol da Lei Seca, qualquer um que dirija alcoolizado já deveria estar repensando tal atitude.

Enquanto muitos brasileiros deixam o conforto de seus carros - ou a cervejinha - de lado, por responsabilidade ou medo da fiscalização, alguns outros dão exemplo de irracionalidade.

O pior é que, ao invés de procurar meios de ir na contramão dos acidentes, nossos legislativo contribui para as trágicas estatísticas do trânsito nacional. Se não bastassem os escândalos no congresso, eles agora desfilam com sua irresponsabilidade pelas ruas.

domingo, 17 de maio de 2009

No fim, os maus se dão bem

Caso a lei do voto em lista seja aprovada, o congresso brasileiro estará dando mais um passo a favor dos políticos desonestos e que se lixam pra opinião pública.

O partido seleciona - e lista em ordem - previamente os candidatos a deputado federal e estadual e vereador. O eleitor vota no partido.

Na teoria a lista seria escolhida em convenção com participação de militantes, não só da cúpula do partido. No entanto, as chances das oligarquias que comandam cada partido manipularem a escolha de acordo com seus interesses são grandes.

No entanto, a minha descrença no povo que põe Collor, Edmar, Moraes, Agaciel e outros no congresso, me leva a crer que não fará grande diferença essa reforma política. Se o voto fosse bem usado como um instrumento a favor dos bons políticos, a lista os estaria prejudicando. Mas os próprios eleitores, com liberdade de escolhar um entre tantos, já fazem isso.

Em partido ou em político, enquanto o voto for mal usado, os bons sempre serão a minoria prejudicada, isso se eles não se bandearem para a maioria aproveitadora.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

"Flapress"

Já se sabe que a preferência pela capa dos jornais cariocas é do Flamengo. O objetivo do jornal é vender, a torcida rubro-negra é a maior.

Quando nada de excepcional acontece na rodada, a capa é flamenguista.Quando vence, ganha destaque, é claro.

O que se espera da capa de um jornal de quinta-feira, quando na quarta, pela Copa do Brasil, o Flamengo apenas empatou com o Internacional, no maracanã, o Fluminense perdeu para o Corinthians fora de casa e o vasco...goleou o vitória por 4x0 em São Januário - praticamente selando sua classificação?

Nada mais justo que a vitória vascaína ganhe destaque. No "O Globo" de hoje (quinta-feira, 14.05.09) aparecia na capa: "Nem Nilmar, nem Ronaldo, show é do Vasco". A foto logo abaixo poderia ser do Carlos Alberto, Élton, Paulo Sérgio, Nilton; do Dorival Júnior, ou da torcida cruzmaltina.

Mas o destaque foi dado a foto com Juan e Nilmar, na partida do maracanã. Com a chance de ser absolvido com uma primeira página do caderno de esportes vascaína, o jornal preferiu enfatizar a incompetência do ataque flamenguista na mesma: "Que falta faz um bom ataque".

Ataque não faltou ao Vasco, mas isso é apenas um detalhe para a Flapress.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Gabeira: exceção?

Considerado uma agulha no palheiro, ou, a reserva moral do congresso, o deputado Federal Fernando Gabeira sempre foi associado a ética política.

Recentemente, no entanto, revelou ter participado da farra das passagens no congresso, demonstrando que são realmente raras as exceções de políticos que não abusam do poder.

Gabeira pode ser exceção por talvez não ser tão mal intencionado, mas errou, e feio.

Morreremos sem saber se o deputado teria se acusado de qualquer forma, ou se isso foi medo de ser denunciado, ou tentativa de manter sua imagem.

De qualquer forma, pros que gostam dele - como eu- foi legal ter visto ele agir de forma diferente em meio a declarações tão imbecís dos parlamentares.

Pelo menos no quesito inteligência ele é uma excessão.

domingo, 10 de maio de 2009

Dia das mães

Hoje é dia das mães. Dar ou não um presente?

Muitos argumentam que dia das mães é todo dia e que o dia de hoje nada mais é que uma criação capitalista, assim como o dia das crianças e o dia dos pais. Por isso, "não cedamos ao capitalismo, não compremos presente."

Pra quem é duro, tudo bem. Dia das mães, dos pais, crianças, aniversários, natal, páscoa...são muitas datas nais quais o presente vira o centro das atenções.Mae é mãe, elas entendem o aperto dos filhos.

Faça um afago, diga que a ama, lave a louça e faça disso uma homenagem às mães.

Pra quem é pão duro, sacanagem. Você já economiza tanto! Abre uma excessão pra coroa.

Toma vergonha na cara, bota a mão na consciência e no bolso e compre um presentinho pra sua mãe...

sábado, 9 de maio de 2009

A Volta do Gigante

Hoje, o centenário Clube de Regatas Vasco da Gama dará um dos passos mais importantes da sua história. Infelizmente não se trata da decisão de um grande título, como esta instituição se acostumou nesses quase 111 anos de história, mas da primeira partida pela série B do campeonato brasileiro, em São Januário, contra o Brasiliense.

No tão disputado futebol brasileiro time grande cai sim! Time grande mal administrado - como o Vasco da era Eurico, apesar dos títulos - não faz mais frente a times menores mas bem estruturados.

O rebaixamento não põe em dúvida a grandeza de um clube. Vasco, Corinthians, Atlético-mg, Grêmio, Palmeiras, Botafogo e Fluminense caíram para a segunda divisão nos últimos dez anos. Olhe a história desses clubes, o tamanho das torcidas, os títulos e pense: Uma segunda divisão é capaz de tirar-lhes suas grandezas?

O maior exemplo para o Vasco - e sua torcida - encontra-se na mesma cidade e há pouco menos de 10 anos. O Fluminense foi capaz de chegar a 3ª divisão, mas lotou estádios e voltou com força a "elite".

Tudo que nós, vascaínos, desejamos é que os estádios sejam lotados e o Vasco volte a primeira divisão mostrando sua força, já que a grandeza...esaa nunca poderá ser questionada.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Um presidente que agrada...

...aos infratores.

A compreensão do presidente Lula com os parlamentares que participaram da farra das passagens nos mostra como os poderese, legislativo e executivo, andam em sintonia - se é que "sintonia" pode ter conotação negativa.

Os prefeitos pedem. O presidente nega. Os prefeitos chantageiam. O presidente cede.Aumento do Fundo de Participação dos Municípios.

O presidente concorda com a moralização da Infraero. apadrinhados políticos são demitidos. Deputados e senadores do PMDB dificultam aprovação de duas MP's no congresso.

Imaginemos agora se o presidente - que já deu passagem a líderes sindicais - repudiasse os deputados e senadores. Esses, com certeza, não ficariam satisfeitos, lembrariam Lula de seu passado e dificultariam mais ainda sua vida.

Em favor da moralidade, Lula deveria ter repreendido os infratores.
Em favor dos infratores - e da governabilidade - Lula fez o que fez.
Em seu próprio favor, deveria ter ficado calado.