quinta-feira, 7 de maio de 2009

Um presidente que agrada...

...aos infratores.

A compreensão do presidente Lula com os parlamentares que participaram da farra das passagens nos mostra como os poderese, legislativo e executivo, andam em sintonia - se é que "sintonia" pode ter conotação negativa.

Os prefeitos pedem. O presidente nega. Os prefeitos chantageiam. O presidente cede.Aumento do Fundo de Participação dos Municípios.

O presidente concorda com a moralização da Infraero. apadrinhados políticos são demitidos. Deputados e senadores do PMDB dificultam aprovação de duas MP's no congresso.

Imaginemos agora se o presidente - que já deu passagem a líderes sindicais - repudiasse os deputados e senadores. Esses, com certeza, não ficariam satisfeitos, lembrariam Lula de seu passado e dificultariam mais ainda sua vida.

Em favor da moralidade, Lula deveria ter repreendido os infratores.
Em favor dos infratores - e da governabilidade - Lula fez o que fez.
Em seu próprio favor, deveria ter ficado calado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário