quinta-feira, 4 de junho de 2009

Chega de violência!

A violência entre torcidas fez mais uma vítima. Dessa vez, um corinthiano fora assassinado à pauladas e facadas após uma briga nas proximidades do Estádio Pacaembu,em São Paulo, pouco antes do confronto entre Vasco e Corinthians, pela Copa do Brasil.

ônibus, carros e motos depredados e até queimados. Marcas de sangue nas ruas. Rojões, bombas, ferros. Esse foi o rastro que a violência praticada por animais deixou nas ruas da capital paulista.

E vai ser sempre assim, enquanto não for tomada uma atitude enérgica.

Pra começar, os clubes devem parar de fornecer ingressos às torcidas organizadas,pois está financiando os arruaceiros.Acabar com esse tipo de torcida não é possível: primeiro, porque os torcedores vão continuar se agrupando, mesmo que não possuam mais uma identidade como torcida. Segundo, porque não se pode generalizar, existem torcedores que fazem parte de torcidas organizadas, mas não das brigas. E existem torcidas organizadas que não brigam.

Impedir a entrada de torcedores do time adversário ao mandante também não é a saída.A rivalidade é essencial pro futebol, e muitas pessoas sabem conviver com ela pacificamente.

O que se deve fazer, é tratar como criminosos esses criminosos que brigam, destroem e matam.Prendê-los quando se julgar necessário e impedi-los de ir ao estádio por um bom tempo. Esse tipo de "torcedor" deveria se apresentar a uma delegacia horas antes do jogo e ser liberado horas depois, ou mesmo realizar um trabalho voluntário neste período.

Ao contrário do que muitos pensam, os vândalos não representam uma nação de torcedores. Impedindo os brigões de frequentarem os estádios, se estará chamando de volta os bons e velhos torcedores, aqueles colocavam 100 mil no maracanã e torciam em paz.

Um comentário:

  1. Primeiramente concordo com praticamente tudo que foi dito.Porém se essas situações continuarem a acontecer, mesmo que se tome medidas como parar de fornecer ingressos às torcidas organizadas entre outras, será preciso analisar a presença da torcida visitante em alguns casos.As torcidas de outros Estados quando chegam como visitante estão frágeis ao (infelizmente) iminente confronto.Culpa talvez da escolta.Mas ai é já com a Polícia.Defendo isso, visto que, antes do futebol e a paixão, venha a preservação da beleza do esporte e das nossas vidas.

    ResponderExcluir