quarta-feira, 17 de junho de 2009

Mincs e Kátias

A guerra entre ambientalistas e ruralistas parece não ter fim. Uns pensam na economia do país - mais ainda do próprio bolso. Outros pensam no ambientem, mas também se preocupam em promover uma imagem de preservador e engajado nas causas ambientais.

Ambos os lados são radicais e indicam que não irão ceder.

Cabe ao presidente controlar a situação e transforma-la em um debate profundo e bem fundamentado, pondo um fim nessa guerra entre os dois lados, com ofensas e ironias em abundância.

Lula deve ser o mediador, aquele que aliará economia à preservação, ambientalistas à ruralistas, Minc à Katia Abreu.

Desenvolvimento sustentável, mais do que nunca, é a chave para o progresso do país - e a conservação do nosso ambiente.

3 comentários:

  1. Como percebo que está aberto ao diálogo gostaria de deixar registrado uma pequena crítica, porque me envolvo bastante com esse tema. A Bancada Ruralista é representante do que há de mais perversamente atrasado na economia brasileira, latifundiários capazes de destruir o futuro por lucros no presente. Trata-se dos mesmos que mandaram matar Chico Mendes e que mandaram matar a Amazônia a muito tempo. Em nada contribuem pro desenvolvimento do país.

    ResponderExcluir
  2. Diálogo é sempre bom. Até por que eu meto o bedelho nos assuntos pra tentar entende-los melhor. Opiniões - principalmente as críticas - são essenciais para isso.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. to ligado! falei exatamente pq ja tinha entendido isso ;)

    ResponderExcluir