sexta-feira, 5 de junho de 2009

Um 447 por dia.

Deve-se Respeitar o sofrimento das famílias das vítimas do acidente do voo 447 (Rio-Paris).O airbus sumiu do mapa nas proximidades da ilha de Fernando de Noronha e, provavelmente, encontra-se em algum lugar do oceano atlântico.Ainda não se descobriu a causa da tragédia.

Desde o acidente a mídia tem feito, diariamente, uma cobertura completa. É claro que cada vida que foi perdida deve ser lamentada e receber as condolências, mas a questão é que o mais assustador é o número de pessoas morrendo juntas.Mais de duzentas.

O fato de acidentes como esse marcarem a história da aviação demonstram que o transporte é seguro, sim! Grave é a situação nas estradas brasileiras, que vitima tanta gente quanto o voo 447.Por dia.

A cobertura que tem sido realizada pelo acidente, assim como a incansável busca das autoridades por tentar resolver o mistério deveria, também, ser aplicada ao trânsito brasileiro, caótico pela péssima condição das estradas e pela falta de punição dos infratores.

No mais, meus sinceros votos de solidariedade a todos os familiares e amigos das vítimas do 447 e das vítimas do trânsito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário